Brasil Solar Power 2017 reuniu lideranças governamentais, autoridades, empresários e profissionais de todas as regiões do país e dos principais mercados internacionais

A 2ª edição da conferência e exposição oficial do setor solar fotovoltaico brasileiro contou com forte crescimento no número de patrocinadores, expositores, conferencistas e visitantes, além de reforçada visibilidade na mídia nacional e internacional. O evento contou com conferências sobre geração centralizada, geração distribuída, workshops e uma feira de negócios com dezenas de estandes de empresas do setor.

Realizado nos dias 5 e 6 de julho de 2017, na cidade do Rio de Janeiro, o Brasil Solar Power 2017, organizado pela ABSOLAR e pelo Grupo CanalEnergia, contou com uma movimentada feira de negócios e com duas conferências altamente qualificadas, contendo sessões específicas sobre os principais temas dos segmentos de mercado de geração distribuída e de geração centralizada solar fotovoltaica. No total, foram mais de 19 horas de conteúdo inédito, com tradução simultânea para português e inglês e com formato inovador, que permitiu aos conferencistas intercalar sua participação entre os temas de geração distribuída e centralizada, aproveitando as palestras que mais lhes interessavam em cada sessão.

A abertura do evento contou com a presença de autoridades de peso, como os Governadores de Goiás e do Piauí e os Secretários de Estado de São Paulo, Bahia e Goiás. Também estavam presentes entre os conferencistas do evento representantes dos poderes executivo, legislativo, judiciário, representantes de instituições parceiras, empresários, profissionais do setor, acadêmicos e estudantes.

Ao discursar na solenidade de abertura, o presidente executivo da ABSOLAR, Dr. Rodrigo Sauaia, destacou os avanços dos últimos 12 meses e o enorme potencial solar fotovoltaico ainda inexplorado no país. "Olhando especificamente para o Brasil, a energia solar fotovoltaica possui imenso potencial, estimado em mais de 28.500 GW para a geração centralizada, representando mais de 180 vezes a potência instalada total atual do país de 153 GW, e em mais de 164 GW para a geração distribuída, considerando apenas os telhados de domicílios, ou seja, potencial que na realidade é muito maior quando nele incluímos também os telhados, fachadas, estacionamentos e demais áreas construídas de edifícios comerciais, industriais e públicos, dos meios urbano e rural", apontou Sauaia.
 
 
Para Nelson Colaferro, presidente do Conselho de Administração da ABSOLAR, a energia solar fotovoltaica agrega uma série de benefícios que contribuem para o crescimento socioeconômico do país, incluindo: a redução dos custos de energia elétrica para a população, empresas e poder público; a atração de novos investimentos privados; o desenvolvimento de nova cadeia produtiva de alto conteúdo tecnológico no país; o aquecimento da economia, em âmbito local, regional e nacional, com a correspondente geração de renda e empregos qualificados. "Estes são alguns dos bons motivos para que o país invista cada vez mais nesta tecnologia renovável, limpa e de baixo impacto ambiental", destacou Colaferro.
 
 
A sessão sobre o setor fotovoltaico internacional destacou os avanços nos principais mercados do planeta, incluindo Ásia, Europa, EUA e América Latina. Um talk show com representantes dos estados de São Paulo, Goiás, Bahia, Tocantins e Pará aprofundou os debates pela ótica nacional, incluindo novos programas e metas estaduais para acelerar o desenvolvimento da energia solar fotovoltaica nas diferentes regiões do país. No início do segundo dia foi realizada uma sessão especial com as principais autoridades do setor elétrico brasileiro, discutindo o papel e o futuro da energia solar fotovoltaica no país.

Confira a apresentação da ABSOLAR no 1° Dia: Talk Show Lideranças Governamentais
Confira a apresentação da ABSOLAR no 2° Dia: Talk Show Lideranças SEB

As sessões de geração centralizada solar fotovoltaica apresentaram casos concretos sobre projetos em desenvolvimento e já operacionais no país, avanços na cadeia produtiva e fabricação nacional de equipamentos do setor, financiamento de grandes projetos, entre outros assuntos estratégicos. Já as sessões de geração distribuída solar fotovoltaica tiveram como destaque as discussões sobre as oportunidades em cooperativas e consórcios fotovoltaicos, financiamento de projetos e formação e capacitação de profissionais do setor.
 
 
 
 


 
Aguardamos vocês no Brasil Solar Power 2018!
























 

X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok