Energia solar fotovoltaica na agenda da COP 22

 A energia solar fotovoltaica é uma das fontes de eletricidade com maior crescimento e também uma da mais baratas globalmente. A partir de 2022, a cada ano, mais unidades de geração solar FV livre de emissões de Gases de Efeito Estufa serão instaladas em comparação com qualquer outra fonte de eletricidade, incluindo todos os combustíveis fósseis combinados.
 
Mesmo implementados, os compromissos governamentais (NDCs) apresentados à COP21, em Paris, não seriam suficientes para manter o aquecimento global médio abaixo de 2°C. Porém, se os governos nacionais definirem as condições de mercado adequadas, a energia solar FV - com seu custo rapidamente descrescente e sua versatilidade - é uma das principais candidatas para ajudar a fechar essa lacuna. Esta sessão discutirá o papel da energia solar FV no cumprimento das metas climáticas globais, com foco especial no status, oportunidades e desafios no Brasil.

A ABSOLAR integrou a delegação brasileira da COP22, realizada em Marrocos. Representada pelo Presidente Executivo da ABSOLAR, Dr. Rodrigo Sauaia, a entidade organizou e apresentou um painel específico sobre energia solar fotovoltaica no Brasil e no mundo, no dia 14 de novembro, em parceria com o Global Solar Council (GSC). Foram apresentados os avanços da fonte solar fotovoltaica no país, seus marcos regulatórios, políticas públicas, oportunidades e desafios.
 
A ABSOLAR também participou de reuniões estratégicas com representantes do governo federal brasileiro, parlamentares, representantes de governos estaduais, entidades internacionais do setor de energias renováveis, representantes de instituições financeiras e representantes de organizações não-governamentais, ampliando e aprofundando o canal de diálogo do setor solar fotovoltaico em temas relativos ao desenvolvimento sustentável, meio ambiente e transição para uma economia de baixo carbono.



X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok