Inauguração do sistema de geração distribuída solar fotovoltaica do Ministério de Minas e Energia - MME



O Ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho, inaugurou no dia 17 de novembro, o sistema de geração distribuída solar fotovoltaico instalado no telhado do edifício-sede do Ministério. O projeto é fruto de um acordo de cooperação técnica entre o MME e a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) para a instalação do primeiro sistema solar fotovoltaico da Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

O sistema instalado no MME possui uma potência nominal de 50,29 kWp é responsável pela geração de energia elétrica renovável e de baixo impacto ambiental para as atividades operacionais do MME e do Ministério do Turismo, que dividem o mesmo prédio. Com o projeto, o MME passará a compensar parte da eletricidade que consome através de geração própria, por meio do Sistema de Compensação de Energia Elétrica, incentivo disponível a toda a população brasileira desde 2012. Nenhum recurso do Orçamento do Governo Federal foi utilizado para viabilizar o projeto. O investimento, estimado em de R$ 500 mil, foi viabilizado pela ABSOLAR e seus associados.

Esta iniciativa aprofunda as ações de Eficiência Energética já em curso no MME e se soma às ações do Projeto Esplanada Sustentável (PES), criado em 2012, que busca estimular órgãos e instituições públicas federais a adotarem práticas de uso racional de recursos naturais, promovendo a sustentabilidade ambiental e socioeconômica na Administração Pública.

A energia elétrica gerada pelo sistema solar fotovoltaico no prédio do MME evitará a emissão de 6.421 toneladas de CO2 por ano na atmosfera. Considerando a vida útil do sistema, superior a 25 anos, um total de mais de 160 mil toneladas de CO2 deixarão de ser emitidas pelo sistema1. Isso equivale a uma área de floresta de 300 ha2ou 5 milhões de quilômetros rodados por carros de passeio das ruas do país3.

Notas de rodapé:

1 – Considerando a média do fator de emissão de CO2 do grid nacional de janeiro a setembro de 2016 (MCTI, 2016)
2 – Considerando média de 140 tC por ha de floresta tropical (IPCC, 2006)
3 – Considerando gasolina pura (IPCC, 2006) e uma eficiência de 12,9 km/l (INMETRO, 2015)

Números do PROGD

Meta de adesão de 2,7 milhões de unidades consumidoras à geração distribuída até 2030, a maioria delas da fonte solar fotovoltaica.
  • Geração de 48 milhões de MWh (metade de Itaipu em um ano)
  • Redução na emissão de 29 milhões de toneladas/CO2
  • Investimento de R$ 100 bilhões

Fonte: MME, 2016.
 
Potencial técnico da energia solar fotovoltaica no Brasil:

Comparação entre as diferentes fontes de geração de energia renovável.
 
  • Fonte Hídrica: 172 GW, sendo mais de um terço na região amazônica.
  • Fonte Eólica: 440,5 GW.
  • Fonte Solar Fotovoltaica, em Geração Centralizada: 28.519,0 GW.
  • Fonte Solar Fotovoltaica, em Geração Distribuída (residencial): 164,1 GW.
  • Capacidade instalada no Brasil hoje total: 149,4 GW

Fonte: EPE, 2016.

OBS - Este potencial técnico solar fotovoltaico já exclui as áreas sensíveis, como: Amazônia, Pantanal, Mata Atlântica, unidades de conservação, terras indígenas e comunidades quilombolas.

Veja como este sistema foi instalado aqui!

               

X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok