02/01/2017

Cancelamento de leilão adia investimentos em energia solar

  Voltar
Jornal GGN

Os investimentos na produção de equipamentos de energia solar deverão ser adiados, principalmente em razão do cancelamento do único leilão de energia de reserva que contrataria este tipo de fonte de energia. 

Rodrigo Sauaia, presidente da Associação Brasileira de Energia Solar (ABSOLAR), afirmou que o cancelamento veio de maneira abrupta e foi preocupante para setor. “Isso gera perda de credibilidade, pelo fato de o anúncio ter sido feito dessa forma", disse para o jornal Valor Econômico.

O governo federal iria realizar dois leilões de reserva no ano passado, para contratação de energia eólica e solar.

O certame de energia solar, que seria realizado no último dia 19, foi cancelado com cinco dias de antecedência. 

Outro ponto que também deve ter seu desenvolvimento atrasado é o da geração distribuída solar. "Uma freada nos leilões federais atrasa um pouco isso e dificulta aqueles que precisam buscar uma fonte de financiamento com o BNDES ou outros bancos nacionais", diz Pierre Yves-Morgue, presidente da GreenYellow Brasil. 

Apesar do cancelamento dos leilões, os empresários do setor acreditam que o governo terá de volta a contratar fontes renováveis. 

"Nossa expectativa é que o governo trabalhe para recuperar a confiança do setor solar e dê uma sinalização de clareza, estabelecendo e cumprindo uma meta objetiva de contratação anual para a fonte nos próximos cinco a dez anos", diz Sauaia, que espera que os leilões de energia solar retornem em 2017. 
 
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok