08/11/2016

Energia Solar e Mercado Livre são Opções Atraente para o Varejo.

  Voltar
Palestrantes do painel Eficiência Energética: Rodrigo Sauaia (ABSOLAR), João Ferreira Barreto (Abraceel), Pierre-Yves Morgue (Greenyellow) e Claudio Vicente Barbosa (GPA).
 
As vantagens da adoção da energia solar e os benefícios do mercado livre para a aquisição do insumo pelos empresários do varejo foram os temas da abertura do segundo painel do Workshop Abras, Eficiência Energética, que aconteceu nesta terça-feira, 8 de novembro, em Atibaia (SP).
 
Segundo o presidente da ABSOLAR, Rodrigo Sauaia, o uso da energia solar, tecnicamente conhecida como tecnologia fotovoltaica, já é uma realidade não só em países mais desenvolvidos, mas também no Brasil, um país que tem grande potencial para esse tipo de solução. Ele destacou a versatilidade de opções de equipamentos que podem ser instalados tanto em telhados quanto em estacionamentos. E também o fato de se tratar de uma tecnologia modular que pode ser ampliada de acordo com a demanda do cliente.
 
O executivo também abordou os avanços na legislação, que beneficiam a prática de energia compartilhada, e o surgimento de linhas de financiamento que facilitam a adoção da tecnologia cujo investimento inicial ainda é um pouco elevado, mas que é facilmente amortizado pelas reduções nos gastos com o insumo e também pelo fato de que o tempo de vida útil dos equipamentos é, em média, de 25 anos.
 
O assessor técnico da Abraceel, João Ferreira Barreto, explicou o funcionamento do mercado livre que permite aos consumidores escolher de quem desejam comprar energia ampliando as opções de fornecedores e, consequentemente, condições e valores. Para ter uma ideia, até outubro de 2016, havia mais de 1,5 mil vendedores de energia, sendo 1.336 geradores e 186 comercializadores. E detalhou os requisitos para que os chamados consumidores especiais (grupo do qual fazem parte os supermercados) possam usufruir dessa opção na hora de adquirir o insumo.
 
O encerramento do painel foi marcado pela apresentação do case do Grupo Pão de Açúcar (GPA) para aprimorar a eficiência energética da rede. “Nós começamos a investir em eficiência energética desde a época dos apagões, em 2001. Sabemos que isso é fundamental para aprimorar a operação e a gestão, além de reduzir o consumo do insumo”, disse o gerente de Utilidades, Planejamento e Operadores de Manutenção do GPA, Claudio Vicente Barbosa.
 
O projeto, que está a cargo da Greenyellow, vai abranger 500 lojas, no período de 2015 a 2017 e envolve várias frentes: iluminação, refrigeração, climatização e gestão centralizada. Segundo o diretor-presidente da Greenyellow no Brasil, Pierre-Yves Morgue, as três regras básicas para conseguir economizar com energia elétrica são: investir, monitorar e ser veloz.
 
Saiba mais sobre este tema na edição de dezembro de SuperHiper, que trará a cobertura completa do Workshop e Convenção Abras.
 
 
* Giseli Cabrini, especial para revista SuperHiper
 
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok