05/10/2017

Estado quer retomar liderança na geração eólica e solar

  Voltar
Diário do Nordeste

As energias renováveis são encaradas como realidade e receberão atenção especial da gestão estadual, no Ceará. De acordo com o titular da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), Artur Bruno, a ordem do governador Camilo Santana é "estimular o aumento dos investimentos" nos empreendimentos.

Bruno participou, ontem, da abertura da 10ª edição do All About Energy, congresso e exposição voltado para o tema de energias renováveis, considerado como o maior do setor na América Latina. Conforme ele, o governo quer que o Estado retome a ponta da produção energética no Brasil.

"O Ceará teve a ousadia de ser o primeiro Estado a investir emenergia solar e eólica. Está hoje entre os cinco maiores produtores. E a determinação do governador é estimular o aumento dos investimentos nesses empreendimentos. Estamos trabalhando a modernização do licenciamento ambiental, criando uma série de mecanismos para atrair cada vez mais esses investimentos. Entendemos que as energias renováveis são estratégicas para o desenvolvimento do Estado do Ceará", disse.

Conforme o titular da Sema, foi criado um grupo de trabalho "para melhorar o licenciamento, modernizar, para tornar mais atrativo o Estado do Ceará na questão tributária", visando receber mais empresas voltadas para a produção de energias renováveis. "A determinação é que o Ceará possa voltar a liderar, em nível nacional, a produção de energias renováveis com um processo mais ágil e seguro para o licenciamento de usinas eólicas, fotovoltáicas e de bioenergia".

O diretor-presidente do Centro Estratégico em Recursos Naturais e Energia (Cerne), Jean-Paul Prates, ao abrir o evento, exaltou as potencialidades do Estado do Ceará. "É um Estado pioneiro emenergia eólica, com turbinas instaladas na década de 90. Estamos claramente nos diferenciando em Fortaleza das discussões setoriais dos grandes eventos nacionais. Estamos discutindo intersetorialmente o futuro da energia", disse.

O presidente executivo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), Rodrigo Sauaia, também enfatizou que a produção sustentável de energia é o passo necessário e iminente de evolução tecnológica deste século. "Se no século XX trabalhávamos com bases fósseis, trabalharemos no século XXI com bases renováveis. Com isso, vem um série de desafios e novidades. Por isso, é fundamental olhar não só para o presente mas para o futuro", frisou.

Empreendedorismo

No Ceará, a Fênix Solar já é um dos destaques em produção energética. A empresa, em franca expansão, já instalou mais de 40 sistemas fotovoltáicos na Capital e Interior, e se prepara para atuar em outros estados.

"Em um ano, foi a empresa que mais cresceu no Nordeste. Estamos em crescente expansão, em mais de dez municípios do Ceará, com projeto de em 2018 atuar no Piauí, Rio Grande do Norte e Maranhão. E a nível Brasil, somos distribuidora de equipamentos. Acredito que esse evento nos proporciona ainda mais ideias, perspectivas do que vem nos próximos anos. O mercado está prometendo bons frutos", disse o gerente comercial da empresa, Lucas de Melo.

Já as empresas Termaco e Tecer atuam na logística dos equipamentos instalados nos parques eólicos. "A Termaco e a Teser descarregam os navios e transportam, através das rodovias, dos portos para os locais onde os parques são montados. Você hoje começa a enxergar o futuro a partir do que é anunciado aqui (no evento)", disse o diretor das empresas, Carlos Maia.

O X Congresso Internacional de Energia Renovável e Consumo Responsável segue, no Terminal Marítimo de Passageiros de Fortaleza, até amanhã, com palestras e exposição.
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok