15/07/2017

Governo avança em programa estadual para incentivar o setor solar

  Voltar
Acorda Cidade
 
A construção da política estadual foi anunciada na semana passada, durante o evento no Rio, e esta semana já avançou.
 
O trabalho para a construção de uma política estadual voltada para o incentivo do setor solar fotovoltaica ganhou ainda mais corpo nesta semana.

Após o Brasil Solar Power, principal evento sobre energia fotovoltaica no país, o presidente executivo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), Rodrigo Sauaia esteve na Bahia para uma série de reuniões com secretários de estado e a Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia), com o objetivo de construir um programa baiano voltado ao setor.

A construção da política estadual foi anunciada na semana passada, durante o evento no Rio, e esta semana já avançou.

Após se reunir com o corpo técnico da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), sob a coordenação do Superintendente de Promoção do Investimento, Paulo Guimarães; Sauaia teve audiências com os secretários Jaques Wagner (SDE), Vivaldo Mendonça (Secti) e Manoel Vitório (Sefaz) para discutir a política de solarização e a tributação sobre equipamentos fotovoltaicos. Já o modelo de financiamento para energia fotovoltaica foi discutido com o Desenbahia.

"A ideia é que nós possamos cada vez mais desenvolver ações, iniciativas, projetos e o mercado de energia solar fotovoltaica no estado, em especial porque a Bahia é um dos estados brasileiros com melhor recurso solar e, consequentemente, pode ser um estado líder na adoção dessa tecnologia em edifícios públicos, privados e também na zona rural, no setor produtivo agrícola. Além disso, o estado tem potencial muito grande para ser tornar um polo na atração da cadeia produtiva", afirma Sauaia.

O presidente da ABSOLAR defende a necessidade do desenvolvimento de um programa estadual. "O programa vai agregar as características e qualidades da Bahia e apontar para o mercado, tanto consumidor quanto produtivo, as potencialidades e o apoio que existe para o desenvolvimento desta tecnologia aqui no estado", destaca.

Para Wagner, a parceria entre o setor privado e os governos estaduais e federal é importante "para garantir a atração e perenidade dos investimentos. Entretanto, não podemos ficar de braços cruzados esperando pelo governo federal. Então, estamos fazendo nossa parte, sempre conscientes de que não podemos dar o passo maior que a perna".

O secretário da SDE acrescenta que "os desafios são muitos, principalmente no que diz respeito a tributação de equipamentos, mas estamos construindo ações estaduais pra fomentar e desenvolver o setor de energia solar fotovoltaica". Mais informações estão disponíveis no site da SDE.
 
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok