25/10/2017

IBM aplica Internet das Coisas em novo painel solar da WEG

  Voltar
InforChannel

A IBM aplicou sua expertise em Internet das Coisas (IoT) ao novo Painel Solar da Weg, uma das maiores multinacionais brasileiras do setor industrial.

O lançamento, feito para o mercado da América Latina e voltado para uso residencial e para pequenas e médias empresas, conta com um importante diferencial: um aplicativo móvel, que foi desenvolvido na plataforma Cloud da IBM, que pode ser acessado via computador ou dispositivo móvel e que permite o monitoramento do sistema de forma rápida e de qualquer lugar.

O aplicativo coleta informações como consumo, temperatura e produção de energia, auxiliando o cliente na melhor utilização do produto. A tecnologia de IoT da IBM provê todo o suporte para o funcionamento do app, que também está alocado na nuvem da IBM, trazendo escalabilidade e segurança para os dados, que são captados e depois analisados.

No Brasil, a Agência Nacional de Energia Elétrica Nacional (Aneel) estima que chegaremos a 880 mil sistemas de energia solar até 2024, dado que mostra o potencial do mercado. “A indústria de energia tem avançado vertiginosamente, por isso, incluir novas tecnologias como IoT em projetos de larga escala representa um avanço extraordinário para a indústria. Dados poderão ser analisados de forma mais prática e eficiente, agilizando processos e garantindo a entrega de resultados com muito mais assertividade”, comenta Chris Brunner, lider de Cloud Platform da IBM Brasil.

O lançamento faz parte da estratégia que a WEG vem adotando nos últimos anos, de desenvolver novas tecnologias e novos produtos para o mercado. “Para a WEG, um dos pontos mais importantes é o investimento em inovação. Este novo produto é uma solução que torna a energia solar distribuída mais atrativa ao usuário, já que permite sua interação com o sistema via app”, declara Manfred Peter Johann, Diretor Superintendente da WEG Automação.

O Brasil possui um índice de insolação considerado alto, superior a 30 mil horas por ano, o que torna a região excelente para adoção de sistemas de captação de energia solar. De acordo com a ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), ainda este ano, o país deve registrar a marca de 1 GW (gigawatt) em capacidade instalada em usinas fotovoltaicas – que transforma a luz do sol em energia – patamar registrado em pouco mais de 20 países.

Outro dado relevante é que, com base nas projeções feitas pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), os projetos de energia solar no Brasil podem chegar a 25 GW em potência instalada até 2030, representando um investimento de R$ 125 bilhões A expectativa é que desses 25 GW de energia solar, 8,2 GW venham de geração distribuída (em casas, edifícios comerciais e públicos, condomínios e na área rural, como em fazendas).
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok