09/02/2020

Matriz energética do Brasil é uma das mais limpas do mundo

  Voltar
Administradores

Dados abertos do setor elétrico divulgados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) apontam que a geração de energia proveniente de fontes renováveis, como a eólica solar, vem crescendo cada vez mais. De acordo com os dados da agência, em 2019 a energia fotovoltaica duplicou e a eólica cresceu quase 20% no mesmo ano. Além disso, houve também uma queda na geração de energia nas termelétricas (óleo e carvão), consideradas mais poluentes.

Segundo a Agência Internacional de Energia (IEA, sigla em inglês), a capacidade mundial de energia renovável deve aumentar em 50% até 2024, liderada pela energia solar fotovoltaica, com contribuição também da eólica. No caso da matriz energética brasileira, muito mais renovável do que a média mundial, existe um vasto potencial de crescimento, já que, no que diz respeito à geração de energia elétrica, 80% é proveniente de fontes renováveis, como a hidrelétrica, a eólica e a solar.

De acordo com o doutor em planejamento de sistemas energéticos o avanço das fontes renováveis na matriz energética brasileira traz inúmeros benefícios.

Do ponto de vista econômico as fontes eólica e solar estão entre as mais competitivas. Do ponto de vista socioambiental estão disparadas na frente das demais, como as mais atrativas. E no que diz respeito à segurança do suprimento de energia é necessário que continuemos a construir termelétricas a gás natural, que são menos poluentes e custam menos do que as termelétricas a óleo e carvão.

Quando o assunto é consumidor, seja ele industrial ou residencial, houve também uma evolução nos últimos anos. No caso das indústrias, o aproveitamento dos resíduos dos processos para gerar a própria energia aumentou. Em 2009 esse tipo de geração de energia representava 0,05% do total gerado no país e hoje chega perto de 2%. Com relação às residências, dados também apontam para um avanço. Há cinco anos praticamente não existia geração de energia elétrica solar nas residências, hoje já são cerca de 200 mil unidades consumidoras recebendo energia proveniente de geração distribuída, com 2 GW instalados, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica.

Dentro deste contexto as fontes renováveis e sustentabilidade caminham juntas. Precisamos caminhar para um mundo mais limpo, com menos poluentes, menos poluição e as fontes renováveis contribuem para isso. Além disso, do ponto de vista socioeconômico elas são mais democráticas, então, com certeza, esse é o caminho para alcançarmos maior qualidade de vida.
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok