15/12/2015

MME assina acordo para ter sistema de geração solar distribuída

  Voltar
Ministério de Minas e Energia

O Ministério de Minas e Energia (MME) passará a compensar parte da energia elétrica que consome com geração própria, por placas solares fotovoltaicas instaladas no telhado do edifício-sede. Na última terça-feira (15), foi assinado termo de cooperação técnica entre o MME e a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) para a instalação do sistema – o primeiro na Esplanada dos Ministérios-, que permitirá gerar até 69,12 kWp de energia elétrica para o MME e o Ministério do Turismo, que dividem o mesmo prédio.

Nenhum recurso do Orçamento do Governo Federal será utilizado para viabilizar o projeto. A assinatura do termo de cooperação se insere nas ações do Programa de Desenvolvimento da Geração Distribuída de Energia Elétrica (ProGD), lançado ontem pelo ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, e permitirá uma economia de cerca de R$ 70 mil por ano para o MME, com geração de mais de 100 mil kWh de energia elétrica a cada ano, para suprir o Ministério. A instalação do sistema deve ter início em janeiro de 2016, com investimentos de R$ 500 mil, e deverá estar concluída em março do mesmo ano.

O investimento e a instalação do sistema foram viabilizados pela Absolar, que utilizará os dados e resultados obtidos com a parceria em programas de aprimoramento técnico dessas atividades. Os resultados da parceria poderão estimular a administração de outros órgãos a instalarem sistemas de geração distribuída de energia solar fotovoltaica nos prédios públicos.

Esplanada Sustentável

A parceria aprofunda as ações de Eficiência Energética já em curso no MME e se soma às ações do Projeto Esplanada Sustentável (PES), criado em 2012, que tem o objetivo de estimular os órgãos e instituições públicas federais a adotarem práticas de uso racional de recursos naturais, promovendo a sustentabilidade ambiental e socioeconômica na Administração Pública.

Em março de 2015, o MME lançou o “Guia para Eficiência Energética nas Edificações Públicas”, elaborado em parceria com o Centro de Pesquisa de Energia Elétrica (Cepel). A publicação, em suas mais de 300 páginas, aborda as principais etapas a serem contratadas em projetos de revitalização típicos em edificações públicas, para fins de eficiência energética, como diagnóstico energético; elaboração de projeto básico e executivo; Execução das obras; e Fiscalização e acompanhamento dos resultados. Além disso, no que couber, o Guia pode ser aplicado em edificações privadas comerciais e de serviços.
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok